Projeto de recuperação hidrográfica está sendo desenvolvido na comunidade Tingui Botó

Nos últimos meses a Neogeo Consultoria em parceria com A Fundação Peixe Vivo e o Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco vêm desenvolvendo na Terra Indígena Tingui Botó o Projeto de Recuperação da Micro Bacia do Rio Boiacica nos entornos da área indígena. O Rio que percorre toda extensão da área indígena é um dos principais afluentes do Rio São Francisco, e tem sido gravemente degradado ao longo de seu percurso que se estende desde meados da região de Girau do Ponciano até sua desagua nos entornos de Penedo. Esse rio percorre áreas constantemente utilizadas para produção animal, ficando suas margens descobertas de vegetação ocasionando no constante assoreamento ao longo do rio. A degradação do Boiacica é tão preocupante para a comunidade indígena quanto a manutenção de costumes, e modos de vida que dependem exclusivamente das águas dele. Outrora permanente, atualmente as águas do Boiacica ocorrem de forma temporária, sendo que em algumas épocas do ano, a correnteza das águas chegam a ser quase que cessadas. Entre os aspectos positivos desse projeto de recuperação está o cercamento da área de mata da comunidade para evitar possíveis invasões na área por posseiro vizinhos, que degradam a fauna e a flora da área indígena através do desmatamento de pequenas áreas e principalmente da caça predatória. Outro benefício para a comunidade é o beneficiamento e recuperação de estradas vicinais dentro da própria comunidade, evitando assim que os indígenas precisem circularem por fora da área para terem acesso a alguns pontos do território. No mais, concomitantemente está sendo desenvolvido um trabalho de cunho social, articulado pelos próprios indígenas com supervisão das articulações gestoras, onde é feita a conscientização social através de palestras, mesas, e panfletagem nas comunidade vizinhas referente a preservação do ambiente natural e a importância dos recursos hídricos.
TinguiBoto05
Em meio ao desenvolvimento desenfreado que ousam considerar como “progresso”, a manutenção do elo ‘homem-natureza’ é indispensável para a construção de uma sociedade mais conscientizada dos frutos de suas ações. Portanto, é válido qualquer iniciativa que de alguma forma busque manter o homem nativo junto de sua mãe Terra.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s