Uma Cultura Milenar

Destaca-se entre os índios a produção de instrumentos e utensílos destinados a garantir a própria sobrevivência, domestificação de plantas e animais, desenvolvimento da caça, pesca, coleta e agricultura de coivara.

Também o cultivo de mandioca amarga, mandioca doce, aipim ou macaxeira, amendoim, milho, feijão, possibilitando assim uma boa dieta alimentar. Embora a sociedade indígena brasileira seja constituída de diversos povos, esses costumes descritos acima são comuns entre os diversos povos nativos.

O grande Darcy Ribeiro talvez seja o principal descrevedor da importância indígena na constituição e formação da sociedade brasileira.

” A principal herança que deles recebemos foi a parte que nos coube desta sabedoria ecológica. Principalmente seu sistema de roças itinerantes de coivara, tão admiravelmente adaptado à natureza tropical. Roças em que eles cultivam dezenas de plantas, domesticadas diretamente da riquíssima flora brasileira, cujas qualidades eles descobriram e, ao longo dos milênios, desenvolveram. Nas roças e ao redor delas, nas capoeiras os índios cultivam dezenas de variedades de mandiocas e batatas, e muitas espécies de milho, feijão, amendoim, abacaxi, bananas, goiabas, graviolas, sapotis, pupunhas, mamão, caju, maracujá…ainda a erva-mate, o guaraná. as taquaras para fazer flechas, cipós, cestos e dezenas de outras plantas.”

Darcy Ribeiro(1922-1997), Carlos de Araújo Moreira Neto(1930-2007)

A Fundação do Brasil – Rio de janeiro – Vozes, 1992 p.33

Vale um ressalto, que não diferente da maioria dos escritores, Darcy também tenha sucumbindo na forma de passar para o leitor, quando descreve nós índios num tempo passado, muitas vezes  não levando em conta, os valores atuais mantidos ou resgatados pelos cerca de mais de um milhão de índios ainda existentes e mantedores dos valores ancestrais.

Somos um povo milenar porque jamais autodestruímos nossos costumes. E, os valores perdidos tomados pelos não índios não foram o suficiente para dizimar uma cultura extremamente valorosa e autossuficiente, no entanto, vista e dita nas escrituras brancas como uma sociedade que vivia de tal forma, não sendo levado em conta que no desenho do que o mundo vive hoje, o modo de vida indígena é adequado para perpetuar a humanidade por milhares de anos.

 

Para o povo Tingui a religiosidade é o principal ponto que deve ser mantido independente do que venha trazer os processos globalizantes, pelo qual os povos nativos sofrem constantemente. A crença milenar jamais será deixada de ser cultuada e sobreviverá a tudo que for imposto pelo homem branco.

Anúncios

5 comentários em “Uma Cultura Milenar”

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: